Fundos de Investimento: Principais Taxas (ou Quanto Cobram?)

nosso-primeiro-milhao_post-29
(Escrito pela Srª. Milionária, fotomontagem do Srº. Milionário)

O tema “Fundos de investimento” é bastante complexo e nós decidimos dividi-lo em 05 posts:

  1. O que são Fundos de Investimento;
  2. Tipos de Fundos de Investimentos (ou, “Do que são feitos?”);
  3. Principais Taxas em um Fundo (ou, “Quanto cobram?”);
  4. IR nos Fundos de Investimento (ou Eu e o Leão);
  5. Como avaliar e como investir (ou, “Como escolho?”).

Hoje vamos falar um pouco mais sobre as taxas que estão incorporadas aos fundos de investimento.

Por que um Fundo cobra Taxas?

Como já foi dito e sempre repito, não há café da manhã ou almoço grátis no mercado financeiro. E há um trabalho de primeira linha – sendo feito por profissionais de primeira linha – para que o seu rico dinheirinho tenha um percentual de lucratividade bem interessante dentro de um determinado fundo… e este trabalho não está sendo feito por você, correto? Então, nada mais justo do que remunerar a quem está fazendo isso por você.

A Taxa de Administração:

Pode-se considerar que a Taxa de Administração é um encargo cobrado para remunerar as atividades de prestação de serviços de administração, gestão da carteira e demais serviços necessários ao funcionamento do fundo.

Por exemplo, em fundos de renda fixa você vai encontrar taxas mais baixas de administração, quando em fundos de ações e multimercados você encontrará taxas mais altas. Esta diferença se explica na necessidade de reajustar a carteira de renda variável mais vezes para atingir o objetivo proposto, ocorrendo uma necessidade maior em analisar fundamentos, notícias (e fofocas) do mercado financeiro mais vezes do que em um fundo de Renda Fixa, onde geralmente os dados do destino são lançados quando da contratação dos ativos.

A Taxa de Administração incide em todas as cotas e geralmente é cobrada através de um percentual sobre o patrimônio total. A definição desta taxa está no regulamento do fundo e o gestor não possui autonomia para aumentar esse percentual sem a aprovação dos cotistas em assembleia geral.

A Taxa de Performance:

Me diga uma coisa: Como você sabe se um projeto seu, seja um bolo de aniversário feito por você ou se a empresa / projeto que você está administrando está sendo bem gerenciado? Uma boa resposta a esta pergunta seria: Quando o resultado supera as suas expectativas, sendo o bolo de aniversário elogiado e sua empresa / projeto apresentando lucro e/ou satisfação de seus clientes.

No mundo dos investimentos, o que deixaria um cliente de fundo satisfeito seria um retorno além do esperado, pois isso traria uma rentabilidade maior ao cotista. Assim, a Taxa de Performance seria um valor percentual cobrado ao cotista caso o fundo atingisse o benchmark, ou seja, a expectativa de rentabilidade para tal fundo.

Os benchmarks mais utilizados são o CDI, para os fundos de Renda Fixa e o índice IBOVESPA, para os fundos multimercados e de ações.

É importante deixar claro que nem todos os fundos podem cobrar Taxa de Performance! A informação sobre a cobrança desta taxa sempre vem no regulamento do fundo.

A Taxa de Saída:

Alguns fundos cobram também um valor para “desestimular você” a retirar o dinheiro do fundo antes de um determinado prazo. Essa motivação ao contrário é chamada Taxa de Saída ou Taxa de Resgate Antecipado.

Vamos criar um exemplo: Imagine que o regulamento do Fundo NPM Value (nome criado agora, ok?) define que o prazo de resgate é de 60 dias e que permite saída antecipada; todavia, cobrará taxa de saída de 10%.

  • Se você solicitar um resgate de R$ 1.000,00 e esperar o prazo de 60 dias, a taxa de saída não será cobrada.
  • Caso você tenha uma certa urgência e precisar do seu dinheirinho antes, será deduzido R$ 100,00 do seu investimento, como taxa de saída.

Muitas taxas? Fique tranquilo, nem todos os fundos cobram todas essas taxas ao mesmo tempo, o que traz vantagens comerciais para cada fundo de uma forma diferente.

Mas há algo que todos os fundos possuem em comum: Sim, você acertou, a cobrança de impostos! Falaremos sobre as mordidas do Leão no próximo post. Até lá!

Um comentário em “Fundos de Investimento: Principais Taxas (ou Quanto Cobram?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s