Fundos de Investimento: Tipos de Fundos (ou, “Do que são feitos?”)

nosso-primeiro-milhao_post-29
(Escrito pela Srª. Milionária, fotomontagem do Srº. Milionário)

No artigo anterior, apresentamos o conceito geral do produto financeiro Fundos de Investimento. Imagino que a esta altura muitas dúvidas estejam na sua cabeça – pois também estiveram na NO$$A – sobre este tipo de investimento:

  1. Um fundo de investimento é renda fixa ou renda variável?
  2. Ter um fundo de investimento é mais vantajoso do que outros investimentos, como poupança, CDB ou Tesouro Direto?
  3. Do que realmente é feito um fundo de investimento?

Neste post, falaremos um pouco mais sobre os tipos de fundos disponíveis no mercado, tentando diminuir um pouco essas NO$$AS dúvidas.

Do que é feito um Fundo de Investimento?

O patrimônio do fundo, somatório de todo os valores investidos pelos cotistas, será investido em ativos financeiros de diversas classes, que podem ser oriundos de emissores públicos ou privados, e até mesmo emitidos no Brasil ou no exterior. Estes ativos compõem o que chamamos de Carteira do Fundo.

Todavia, um gestor de fundos não pode sair por aí colocando qualquer tipo de investimento nesta cesta: sua aquisição é limitada por algumas regras definidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e de seu regulamento interno próprio, limitando assim a liberdade de atuação do gestor. Basicamente, são esses dois itens abaixo os principais limitadores de ação de compra do gestor:

Limites de concentração: são definidos percentuais máximos de concentração de investimento em um mesmo tipo de ativo, de um mesmo emissor ou até mesmo de ativos emitidos no exterior, com o objetivo de minimizar riscos para o investidor caso algum fato crítico externo ao fundo e negativo ocorra;

Classes de fundos: Os fundos de investimento são subdivididos em classes, que dizem respeito ao tipo de ativos que fazem parte da carteira do fundo. E isso diz muito sobre a rentabilidade futura de um fundo de investimento. Vamos falar um pouco mais sobre essas classes?

Fundos de Investimento Renda Fixa:

Esses fundos devem possuir pelo menos 80% de sua carteira em ativos de renda fixa, tais como títulos públicos federais, as debêntures e os títulos de emissão bancária, como CDBs, LCIs, entre outros.

Os 20% restantes podem ser compostos por investimentos que apresentam maior risco de crédito, como os títulos privados, e podem utilizar derivativos tanto para proteção da carteira quanto para alavancagem.

Possuem um perfil mais conservador, e podem ser utilizados para objetivos de curto ou longo prazo. Para auxiliar o investidor, os Fundos de Investimento Renda Fixa recebem um sufixo:

  • Curto prazo (prazo máximo de duração de 375 dias);
  • Referenciados (seguem um determinado índice da economia, como os Fundos DI);
  • Simples (“mais puros”, pois não podem ter investimentos no exterior ou dívidas privadas, além de manter um mínimo de 95% de seu patrimônio em títulos públicos federais ou operações de renda fica com risco semelhante).

Fundos de Investimento em Ações:

Se nos fundos de renda fixa a principal característica era a segurança do retorno da operação, aqui vamos aumentar NO$$A exposição ao risco e, consequentemente, a volatilidade. Nos fundos de investimento em ações é permitido alocar no mínimo 67% do seu patrimônio em ações ou em ativos relacionados, como bônus ou recibos de subscrição, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de ações, cotas dos fundos de índice de ações, por exemplo.

O restante percentual dos recursos pode ser investido em outros ativos financeiros, respeitando os limites de concentração aplicáveis a todos os tipos de fundos.

Os Fundos de investimentos em ações devem ser utilizados para objetivos de longo prazo, por investidores que estejam dispostos assumir os riscos (psicológicos, fisiológicos e financeiros) de deixar seu rico dinheirinho exposto a volatilidade do mercado de renda variável.

Fundos de Investimento Cambial:

Como o próprio nome já nos dá uma dica, os fundos cambiais têm como principal atrativo investimentos que são atrelados a alguma moeda estrangeira, possibilitando a seus cotistas não ter perdas cambiais.

Esses fundos precisam ter, pelo menos, 80% de seu patrimônio investido em ativos relacionados a flutuação do preço da moeda estrangeira ou da variação de uma taxa de juros chamada de cupom cambial.

São muito comuns os Fundos Cambiais de Dólar, que possuem como objetivo acompanhar as variações na cotação da moeda americana. Diante disso, os Fundos Cambiais se mostram como uma opção interessante para investidores que estejam programando aquela viagem ao exterior.

Fundos de Investimento Multimercado:

Como bons brasileiros que somos, nós fazemos as regras para criar uma regra onde as regras anteriores não existem… E basicamente é este o conceito de um fundo de investimento multimercado…

Neste tipo de fundo, não há limite mínimo de concentração de um tipo de ativo específico: você pode encontrar de tudo: ações, cambio, renda fixa, em proporções que o gestor do fundo achar mais conveniente para atingir os resultados esperados, geralmente mais elevados que os demais fundos.

Como os fundos multimercado possuem maior liberdade de gestão, geralmente ser arriscam mais e se expõem a uma maior volatilidade que as demais classes de fundos de investimento, devendo o investidor deve estar ciente destes riscos na aquisição do produto.

Agora que você já sabe do que são feitos os Fundos de Investimentos, vamos falar no próximo post sobre as taxas que são cobradas pelos fundos para gerencia-los para vocês. Até lá!

2 comentários em “Fundos de Investimento: Tipos de Fundos (ou, “Do que são feitos?”)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s